MENSAGEM DE BOAS VINDAS

SEJA BEM VINDO AO MUNDO DE BARRACO NO CÉU!

POR: OBEDE SIMÃO



"BARRACO NO CÉU" Primeira montagem.

"BARRACO NO CÉU"  Primeira montagem.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Leia um trecho da peça "Barraco No Céu"

   


Fragmento do texto "Barraco No Céu"


"CAPETINHA ÉDEM – (acompanhado por satanás) Olha aqui ó chefinho, porque eu lhe tirei dos seus aposentos: Vê os livros? Deus, vida eterna, céu, lago de fogo, e todas as religiões e deuses que confundem as cabeças. E ainda mais aqui ó chefinho: dum lado, o homem  com seus estudos que nunca o levaram a nada; do outro, a mulher com seus quatro milhões de neurônios a menos que o homem; e no meio, esse Anjo infame. E o melhor é que eu vi tudo. Esse “cheio de graça” ai acabou de convidar os dois para uma reunião no céu. Mais uma vez fomos traídos chefinho. Mais eu tenho uma idéia: a gente fica aqui até a hora do translado. Na hora do arrebatamento a gente agarra nos pés deles. Ou o Homem leva a gente junto, ou não leva ninguém.

DIABO – Éden, eu só não te mato de porrada porque tu não morre, infeliz. Mas tu é burro! Tu quer pensar mas nada do tu fala se aproveita. Pra que tu foi me acordar, demônio?
Bateram hoje a porta do inferno, e olha o que um tal fogo deixou: ta ai! Um convite para a tal reunião. Ah! Esquece o tal fogo batendo na porta. Esse convite chegou via Internet. Os tempos mudaram Éden. Mesmo assim nós fomos convidados, você e eu. E olha o que eu faço com isso, olha! (rasgando o convite). E você me poupe dessas suas idéias! quem pensa aqui sou eu. Nós vamos fazer do meu jeito. Nós vamos ficar aqui até a hora do translado. Na hora do arrebatamento a gente se empedura nos pés deles. Ou Ele leva todo mundo, ou não leva ninguém.

ÉDEN – Idéia magnífica chefinho. Você é o Maximo!"

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

SOBRE O LIVRO "BARRACONO CÉU"

Barraco no céu é um livro cercado de polêmicas. 70% das pessoas que assistiram a peça disseram que o escritor devia ser  um erege; que não conseguiam parar de rir, mais tentavam se controlar, com medo de estarem pecando em sorrir de coisas tão sérias. Alguns classificaram o texto como "blasfêmea" às coisas de Deus. Um frei da igreja católica, ao assistir, esperou para conversar com o autor, e disse estar impressionado com o tamanho da irreverência do texto, mais também admirava o fato de não poder dizer nada ao contrário. "O autor deveria mesmo conhecer a bíblia", disse ele. Quando escreveu "Barraco no céu" o autor já havia sido convidado a abandonar a igreja na qual havia crescido. Ao lançar o livro, o pastor de uma igreja Batista proibiu seus fiéis de irem ao lançamento do livro; e a leitura do mesmo seria caso de disciplina. Numa outra Igreja, Assembléia de Deus, disseram que os livros deveriam ser juntados e tranformados em fogueira. Mais a peça foi um grande sucesso por onde passou. E em breve será montada com novo helenco em São Paulo. A verdadeira intenção do texto está na breve sinopse escrita pelo autor, e disposta neste blog, com fotos, abaixo. No final da página.. Boa leitura!